A MEGA fraude da advogada Ana Paula Godinho

Conhecida por todo o meio judicial e operadores de justiça, como a advogada com maior influência politica e por jogos de pouca ética profissional, por ganhar ações, na maior parte das vezes pela forte influência que tem na sociedade e não por meritocracia profissional.

Esta advogada sempre usou, sem que houvesse até ao momento provas irrefutáveis, meios obscuros para ganhar quase todos os processos judiciais em Angola, servindo com grande brio os interesses dos poderosos, principalmente os da Sonangol e dos seus gestores.

Segundo publica o Jornal 24horas, a advogada, através do aliciamento de oficiais de justiça, juízes, dos advogados que defendiam as outras partes de cada processo judicial e principalmente funcionários dos cartórios judiciais, obtinha todas as vantagens necessárias para ganhar os processos.

Finalmente a pseudo ílustre causídica Ana Paula Godinho, pensando ainda que estava no tempo da impunidade e que podia perpetuar os métodos obscuros que praticava no passado, pudesse a continuar a manipular de forma fraudulenta e jogos baixos toda a gente, inclusive colegas de profissão, numa clara violação dos códigos deontológicos.

Factos

Corre uma ação contra o Banco Económico no Tribunal Provincial de Luanda em que a Advogada do referido Banco é a sua Ex. Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Banco, indicada pela pela Lektron e pela Geni em 2015/2016 e que exerceu funções até finais de 2019, altura em que aqueles accionistas entregaram as suas ações a empresa Estatal Sonangol.

Numa primeira fase do processo, os requerentes da ação contra o Banco Económico, solicitaram ao Juiz de uma das secções do Cível do Tribunal Provincial de Luanda, uma providência cautelar não especificada porque, os depósitos que tinham nas suas contas encontram-se congelados, ilegalmente, pelo Banco Económico desde 2013, até a presente ao momento.

Em sentença proferida no primeiro trimestre do corrente ano, o Juiz do Tribunal após um julgamento que durou dois dias e ter ouvido as partes envolvidas, testemunhas e Instituições de Justiça com poderes para mandar bloquear as contas, nomeadamente, Procuradoria geral da república e Unidade de Investigação Financeira, apurou que o ato praticado pelo Banco Económico em bloquear as contas, era ilegal, porque as autoridades com poderes para fazer não tinham dado esta ordem.

Face as evidências provada em Tribunal, o Juiz mandou levantar o bloqueio das contas e executar de imediato as transferências.

Face a decisão tomada pela tribunal e por se tratar de uma providência cautelar Ana Paula Godinho, Frustada e sem argumentos factuais para contrapor as decisões do tribunal e do Juiz, foi denunciada pelo Juiz por este ter descoberto que aquela advogada teria feito alterações gravíssimas no processo após a sentença proferida.

Estas alterações consubstanciavam-se na alteração e rasura de páginas, na introdução de documentos assinados pela Advogada Paula Godinho, na alteração de datas de entradas dos processos e em outros artifícios gravíssimos praticados por Ana Paula Godinho dentro do cartório do Tribunal.

Apesar das suspeições que uma parte significativa que os operadores de justiça já tinham sobre os jogos de bastidores obscuros, desleias e ilegais que Ana Paula Godinho sempre fez na sua carreira e pela impunidade que o regime sempre a proporcionou, nunca ninguém imaginou que esta advogada, aparentemente impoluta, fosse tão longe.

Face as descobertas feitas pelo Juiz do processo, não restou outra alternativa ao mesmo Juiz em fazer um auto de noticia, com uma queixa a procuradoria geral da república com fortes suspeições da prática de um crime praticada pela advogada Paula Godinho.

O Jornal Angola 24horas também teve conhecimento que já entrou uma queixa na Ordem de Advogados contra Ana Paula Godinho promovida pelos seus advogados.

Por outro lado, por considerarem que foram lesados e que a atuação da sua colega de profissão, Ana Paula Godinho, tem de ser investigada, face as evidências dos atos praticados e que os mesmos põe em causa a credibilidade de toda uma classe.

Fonte: Jornal24Horas

0 0 vote
Ranking do Artigo
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Diana Raquel
Diana Raquel
8 months ago

Notícia pobre de conteúdo e completamente infundável. Jornalismo sério precisa-se!

ELiana
ELiana
8 months ago

Bla bla bla bla bla nem se pode chamar a isto de noticia.

Celma Silva
Celma Silva
8 months ago

Essa notícia veio mostrar o rosto real dessa Sra. Tínhamos um caso de justiça na minha família, pois tínhamos a verdade em mão e tudo para ganhar a causa. Mas essa “tal” defendeu um homem poderoso, de muito dinheiro, é claro, perdimos no tribunal. Aí perdimos toda a estima que tínhamos pela sua carreira, não passa de uma vendida sem caracter. Esse país tem rever muitas coisas…

Esmeraldo de Nazaré
Esmeraldo de Nazaré
8 months ago

Bem que não fique na conversa e daí saía actos que prece e faça jus ao que ela é acusada

4
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: